12. EXP. 4 Ossos, músculos e oxigénio

Encontrei o título da EXP. 4 no podcast que ouvi esta semana, Mòbil, Cartera, Claus de Març Llinàs, mais concretamente na música Salsa agredolça de Da Souza. Balla, balla aquest ritme amb ossos i músculs i oxigen. Dança, dança este ritmo com ossos e músculos e oxigénio, antes de que chegue ao final, antes de que seja demasiado tarde. Este convite é feito a todos, sem discriminação. O único requisito é estar vivo.

Cada um tem as suas narrativas alternativas à narrativa que é apresentada como real. Formas de existir há muitas. É na presença do corpo que me proponho ir ao encontro destes universos que contêm tanto de belo quanto de desconhecido. Inicio uma fase de pesquisa de movimento, que irei partilhando aqui. Este início coincide com a leitura de On Connection de Kae Tempest:

My creativity enables me to access other worlds that exist parallel to this one. But even with those tools, sometimes the other worlds are inaccessible, the sound is down. And I am trapped in two dimensions.
(…)
And yet.
I play music and I’m granted access to a freedom so resolute it leaves me shining head to toe. I emerge from the performance covered in a gluey light. Looking out at the crowd, I see reality at last. People really feeling things.
(…)
The passionate declaration of, ‘I have seen. I have heard. I have felt. And it’s for you that I am moved to speak. To sing. To dance here this way. I want to express more than myself. I want to express something about US’.